Mídia Tática

O projeto tem como proposta ser um processo formativo de produção coletiva de trabalhos de arte no espaço público que discutam questões locais, relacionadas a direitos humanos. O processo que gera as intervenções urbanas é dividido em 5 etapas:  1) mapeamento da comunidade identificando as principais dificuldades e potencialidades vivenciadas pela moradores do bairro 2) escolher os temas prioritários a serem trabalhado 3) Pesquisar sobre o tema escolhido para ter uma visão ampla sobre a questão  4) produzir e realizar um trabalho poético político no espaço público 5) registrar e disseminar o resultado da intervenção. A intenção é produzir um trabalho poético que gere um debate amplo na comunidade sobre os temas escolhidos pelo grupo.

Esta proposta já foi realizadas com grupos de jovens em diversos contextos, tratando de questões locais que muitas vezes são comuns as comunidades de diferentes regiões do pais. A construção de identidade, a discriminação, o preconceito, a desigualdade social, gênero, a falta de políticas públicas e espaço para a juventude, a participação, a relação com a polícia, com a violência, com as instituições, com a cultura e produção artística são alguns dos temas recorrentes durante os encontros com os jovens. As intervenções são realizadas com materiais simples e baratos, mas que geram impacto e visibilidade para as questões trabalhadas pelos jovens.

CASA AMARELA  – SÃO MATEUS – CONTAGEM
O projeto foi desenvolvido a  convite do UNICEF para fazer parte do programa conjunto da ONU  “Segurança Cidadã: prevenindo a violência e fortalecendo a cidadania com foco em crianças, adolescentes e jovens em condições vulneráveis em comunidades brasileiras”. O programa concentrava as várias agencias da ONU em um único território a fim gerar impactos positivos, melhorando a qualidade de vida de crianças adolescentes e jovens.

Realizado no bairro São Mateus em Contagem o projeto teve como foco jovens entre 15 e 29 anos. Para formar um grupo de jovens interessados foi realizado um processo de mobilização nas escolas e ruas da região. Com o grupo formado por cerca de 30 jovens iniciamos a oficina com o mapeamento do bairro. Dentre os vários pontos positivos e negativos do bairro um chamou a atenção de todos os participantes: A Casa Amarela era ao mesmo tempo um ponto positivo e negativo. Construída para ser um centro cultural, ela  foi abandonado sem ter sido usado, e este espaço convergiu os vários interesses do grupo. O espaço tinha se transformado em um despejo de lixo, animais mortos, esconderijo de drogas entre outras coisas. Decidimos limpar e dar o uso original para o espaço e começar a nos reunir e fazer as oficinas ali. Para tornar o espaço público e aberto a todos o grupo decidiu fazer uma 1/2 virada cultural convidando toda a comunidade a participar e a propor ações. Este evento inaugurou o Centro Cultural Casa Amarela que se tornou sede das práticas de Break, Saraus de Poesia, Batalhas de MCs, dentre outras atividades. Os jovens formaram o coletivo Casa Amarela que continuou atuando depois do término do projeto.

SÃO PEDRO – ESPIRITO SANTO
O projeto conjunto da ONU  “Segurança Cidadã: prevenindo a violência e fortalecendo a cidadania com foco em crianças, adolescentes e jovens em condições vulneráveis em comunidades brasileiras” aconteceu em três cidades brasileira (Contagem – MG, Lauro de Freitas – BA e Vitória -ES). Como forma de gerar um intercâmbio entre os projetos foi realizada uma oficina Mídia Tática no bairro São Pedro em Vitória.

EXA – SESC Palladiun


O EXA – Espaço Experimental de Arte foi convidado para desenvolver uma atividade dentro de um projeto chamado “Na escola e no Palladium”.  A ação proposta foi uma oficina  de Mídia Tática de uma semana em uma escola no bairro Serra, em Belo Horizonte. O grupo formado por cerca de 40 alunos criaram uma série de intervenções para serem realizadas no contexto da escola e arredores.

EXA – OFICINA DE IMAGENS

O EXA – Espaço Experimental de Arte e a ONG Oficina de Imagens – Comunicação e Educação, convidaram jovens artistas e/ou militantes dos direitos humanos a participarem do projeto “Mídia Tática”. A proposta do projeto foi de realizar uma oficina de Intervenção Urbana com 8 encontros para 20 jovens (15 a 29 anos). Como resultado das oficinas foram realizadas 10 intervenções como o foco em Direitos Humanos em espaços públicos de Belo Horizonte. Os participantes  foram divididos em grupos de 4 a 5 pessoas e contaram com a ajuda de um orientador que acompanhou 0 grupo que desenvolveram 2 intervenções cada.

  • Idealização e coordenação: Bruno Vilela
  • Realização: Exa - Espaço Experimental de Arte e Oficina de Imagens
  • http://exa.art.br